Você, profissional da música, sabe como adicionar sua música nas plataformas digitais? Neste post apresentaremos algumas das principais plataformas digitais de streaming e explicaremos como funciona cada uma delas.

Há cerca de 30 anos, os consumidores de música precisavam comprar discos de vinil e fitas k7 com as músicas de seus artistas preferidos. Hoje, com a evolução tecnológica, tanto consumidores de música, quanto músicos, têm nas plataformas digitais de streaming mais uma opção de consumo e difusão de suas obras.

Além de possibilitar o acesso às obras dos artistas por meio de vários dispositivos, como computadores, smartphones, tablets/ipads, ainda abre caminho para a descoberta de artistas dos mais variados gêneros musicais do mundo inteiro. Pelas plataformas digitais, o artista ou consumidor de música poderá ouvir gratuitamente, comprar ou vender obras por valores bastante acessíveis.

É importante frisar que, preferencialmente, as músicas devem estar registradas e com o ISRC gerado, para que sua obra esteja protegida, principalmente se você for disponibilizá-las para download e, além disso, permite o controle da monetização pelas execuções e vendas de faixas. Caso você ainda não tenha tomado essas providências, a Discmídia poderá fazer isso por você.

Para adicionar sua música nas plataformas você terá duas opções: a primeira, caso você não tenha uma distribuidora, é utilizar as chamadas empresas agregadoras, que geralmente são parceiras das plataformas; a segunda é procurar uma distribuidora como, por exemplo, a Discmídia Music para fazê-lo. Nesse caso, a Discmídia, além de facilitar o envio das músicas para um número bem maior de plataformas, cria uma conta compartilhada para que você também possa acompanhar a performance de suas músicas, envia relatórios e, havendo compra de suas músicas, 90% do valor será repassado para você, os outros 10% serão pagos à plataforma onde foi vendida.

As quatro plataformas de streaming mais populares para escutar música online

SpotifySpotify: considerada a maior plataforma streaming da indústria musical, conta com um acervo de cerca de 30 milhões de músicas disponíveis para os usuários cadastrados. Oferece dois tipos de conta:

Spotify Free (gratuita) – Nela o consumidor apenas se cadastra utilizando o e-mail ou a conta do Facebook e ouve as músicas do seu interesse. Porém, ouve também publicidade e músicas definidas pelo próprio Spotify e, além disso, não consegue executar músicas se estiver offline;

Spotify Premium (paga) – Nesta versão o consumidor paga o valor estipulado pela plataforma e pode ouvir suas músicas onde e quando quiser, sem anúncios e com acesso ao conteúdo offline.

Apple MusicApple Music: a Apple Music chegou ao Brasil em junho de 2015. Nessa plataforma, os três primeiros meses de utilização são gratuitos. Ao fim desse período, os usuários deverão decidir se querem ou não pagar a mensalidade mínima pelo uso individual. Permite ouvir música offline e sem restrições.

DeezerDeezer: criado na França, em 2007, hoje está disponível em cerca de 128 países. Promove artistas conforme a escolha de editores e os usuários não são obrigados a escutar publicidades como no Spotify Free. Ao criar sua conta gratuitamente nessa plataforma, você poderá instalar o aplicativo do Deezer em qualquer dispositivo compatível e, assim, ouvir a sua música em qualquer lugar.

TidalTidal: projeto desenvolvido por um grupo de artistas, entre eles  o rapper Jay-Z, Madonna, Kanye West, Alicia Keys e Daft Punk. Lançado em 2015, o Tidal é uma plataforma dos artistas para os fãs. Essa plataforma só pode ser usada após o pagamento determinado pelos administradores. Por disponibilizarem conteúdos exclusivos em primeira mão e não exibirem publicidade, acreditam ser justo não disponibilizarem o acesso gratuito.

Quer mais dicas sobre como aumentar a projeção da sua carreira? Assine nossa newsletter e receba nossos artigos em seu e-mail!

Assine nossa news e fique ligado!

Não se preocupe, não enviamos spam!