Como marcar shows com mais frequência

Uma das grandes dificuldades de artistas independentes e que não possuem muitos recursos financeiros para investir na carreira é marcar shows com mais frequência. Porém, algumas práticas simples podem levar o músico a alavancar sua agenda e garantir um dinheiro a mais no fim do mês. Veja quais são elas!

Como conseguir marcar mais shows

Invista em imagem e som

Um artista é composto de imagem e som. Em uma era tecnológica, a apresentação da imagem do músico é o que desperta a curiosidade de potenciais ouvintes e fãs. E isso não é sobre o padrão de beleza, mas o que a imagem do artista desperta, a sua identidade. Imagine que você tem uma reunião com um potencial contratante. Como você se apresentaria a ele? De chinelo e bermuda ou coerente com sua música?

Além de pensar na imagem, obviamente o músico deve pensar no som. O contratante precisa escutar algo que o faça contratá-lo e, normalmente, não o encontrará antes de ouvi-lo. Por isso, a apresentação da música também deve ter qualidade. Gravar algo na sala de casa, com ruído de rua ou TV, pode ser um péssimo cartão de visitas. Por isso, invista minimamente em uma música demo para mostrar!

Entenda o tipo de show desejado e seu momento na carreira

Qual o objetivo do artista ao marcar shows com mais frequência? É uma necessidade de melhorar sua presença no palco, captar fãs ou ganhar mais dinheiro? Os shows devem ser marcados conforme a necessidade do artista e, considerando isso, podem variar entre quatro tipos:

  • Paga pouco e trazem poucos fãs: shows realizados na rua, em palcos abertos.;
  • Paga pouco, mas trazem fãs: abrir shows de artistas conhecidos, fazer shows em casa de amigos;
  • Paga muito, mas trazem poucos fãs: shows corporativos (empresariais, casamento, etc);
  • Paga muito e trazem fãs: tocar em um festival, shows para a prefeitura.

Cada tipo de show atende a um objetivo, e, para marcá-los, é preciso adequar-se ao mais indicado para seu momento na carreira. Se você já tem um tempo considerável de carreira, um repertório bem ensaiado e tem segurança no palco, pode arriscar os shows que demandam mais qualificação, por exemplo.

Prepare um kit de imprensa

Um kit de imprensa é um documento, que pode ser uma única folha ou um livreto, que contém um breve release do artista e do trabalho (repertório), algumas fotos e clipping. Esse kit é essencial para a apresentação da música de forma profissional. Coloque-se no lugar do contratante: se duas duplas sertanejas chegam até ele com uma música legal, mas apenas uma delas apresenta um press kit, certamente ele escolherá a mais “profissional”.

Converse com colegas do mesmo meio

Bater um papo com os artistas do seu meio e trocar experiências é uma boa forma de fazer contatos e conseguir indicações de locais que são abertos para receber seu trabalho. A partir do momento em que você consegue os contatos, é só começar a procurar qual a forma de contratação mais utilizada pelo local.

Muitos bares, pubs, festas e festivais só recebem seu material (áudio, vídeo, release de imprensa) por internet, e já possuem política definida para conhecer novos trabalhos. Nessa hora, a conversa com colegas que já possuem experiência com tais contratantes também é importante, pois podem ter alguma dica de como adequar o material ao modelo de preferência do local.

Marcar shows com mais frequência requer dedicação e trabalho, mas acima de tudo requer preparação. Você está pronto?

Quer receber outros conteúdos gratuitos e exclusivos com dicas para sua carreira? Inscreva-se na nossa newsletter!